Os 10 pecados da inovação

  1. Não planejar

Esse é primeiro pecado na hora de inovar, pois sem colocar a inovação no planejamento ela facilmente será deixada para depois. Afinal, não está nos planos. É como tarefa sem prazo, a chance de nunca ser feita é enorme. 

Colocar a inovação no planejamento estratégico da empresa, com objetivos e metas claras é fundamental para que ela aconteça.

  1.  Ter medo de falhar

Querer inovar e achar que tudo será perfeito, ou pior, que tudo dará errado, é um erro enorme. Inovação é passível de falhas e se elas não ocorrerem é bem provável que você esteja fazendo algo errado. Não deixe de inovar pensando no que pode dar errado, deixe que os erros aconteçam, comemore os acertos e tire lições valiosas de todo processo.

  1. Focar no curto prazo

Achar que inovação vai ter resultados imediatos é quase um sonho infantil. Claro que em alguns tipos de inovação é possível colher os resultados rapidamente, mas se você quer mesmo inovações disruptivas e incríveis, vai ter que ter paciência e pensar principalmente no longo prazo. Isso não significa começar a inovar em 10 anos, mas começar agora sabendo que muitos resultados aparecerão no futuro.

  1. Copiar e colar

Essa é uma questão polêmica. Eu sou totalmente a favor de benchmarking, analisar as melhores práticas do mercado e sim, copiar para sua empresa. Porém, acredito que essa cópia deve sempre ser feita com uma pitada de personalidade, adequar às práticas para a sua realidade. Se é novo para sua empresa, mesmo que não seja para a outra, ainda assim é inovação e você deve se aproveitar disso com certeza. É muito mais inteligente otimizar seus recursos, analisando o que já existe e adaptar ao seu negócio, do que ficar perdendo tempo tentando criar algo do zero que talvez já exista. Mas não copie e cole sem antes fazer uma análise interna.

5.Egocentrismo

Existem empresas que acham que são o umbigo do mundo, sim, é verdade. Elas acham que têm os melhores produtos, serviços, talentos e nem colocam o nariz do lado de fora para ver o que está acontecendo ao seu redor, rejeitam parcerias, querem fazer tudo sozinhas e assim a vida segue. Entretanto, no mundo globalizado e interativo que vivemos é super importante que se olhe para fora não somente para análises econômicas e financeiras, mas para as pessoas. Ter consciência de que você não possui as melhores pessoas (isso é impossível), que você não é capaz de fazer tudo sozinho é meio caminho andado para o mundo da colaboração. Esse mundo está repleto de pessoas que querem te ajudar, que possuem soluções e ideias incríveis para evoluir seu negócio e ignorá-los é um erro inaceitável. Olhe para fora e veja muitas possibilidades que existem fora do seu escritório finamente decorado.

  1. Orçamento

A empresa até quer inovar, ela ouviu uma ideia boa, um serviço bom, pensou em algo legal, mas infelizmente só no ano que vem porque o orçamento desse ano está comprometido. Infelizmente meu caro leitor, a inovação não tem como ser agendada, ela chega e se realmente se mostrar benéfica, tem que ser feita agora ou ano que vem pode ser tarde demais. 

  1. Clube secreto da inovação

Achar que inovação é função de uma área ou de algumas pessoas pode ser fatal. O processo de inovação deve envolver todas as camadas da organização. Por acaso você acha que só 10 pessoas são capazes de inovar em sua empresa? Se acredita nisso, pense mais um pouco.

  1. Não reconhecer

Vamos combinar que todo mundo gosta de ser reconhecido quando faz algo bom, isso é intrínseco do ser humano. Portanto, quando alguém da sua empresa der uma boa ideia, executar bem um projeto, buscar e fazer coisas novas, etc. Reconheça. Nem que seja com um agradecimento, um presente, um prêmio, uma promoção, enfim, busque as formas mais adequadas de reconhecer quem está ajudando a empresa a inovar e continuar existindo.

  1. Buscar inovação porque é legal

Sim, inovação é legal e eu amo. Mas inovar só para estar na moda não é interessante. Como falado anteriormente, a inovação deve ser estratégica, deve ser medida e principalmente gerar resultados. Ficar gastando tempo, dinheiro e outros recursos porque é divertido, não vai fazer da sua empresa a próxima inovadora do ano. Use a inovação como estratégia para ganhar mercado e não para se distrair.  

  1. Se acomodar

Coloquei esse pecado por último porque já vi algumas empresas achando que não precisam de inovação porque já fizeram x, y, z e estão bem. Tenho vontade de dar os parabéns pelas conquistas e um tapa na cara pela estupidez. Quem disse que a inovação tem fim? Inovação é um ciclo: você começa, implanta, mede, analisa, aprende com erros e começa tudo de novo. Se você acredita que não precisa inovar nem deveria ter chegado até essa linha. Se acomodar é abrir as portas para ser incomodado e derrubado mais para frente.

Abraços,

Rita Oliveira – www.sougenial.com.br